Grupo de dança de Itaboraí pede dinheiro para custear passagens

Raquel Morais –

“A união faz a força”. Esse é o lema da R.I.O Cia de Dança, grupo de dança de Itaboraí, que foi selecionado para fazer quatro apresentações no Festival de Dança de Joinville, em Santa Catarina. É o maior evento de dança do mundo e para conseguir participar os 20 alunos estão arrecadando dinheiro em sinais de trânsito de Niterói, Itaboraí e Rio Bonito. Ao todo é preciso juntar R$ 22 mil e faltam apenas R$ 7 mil para atingir a meta.

O diretor Marcos Paulo explicou que quatro coreografias foram aprovadas e os alunos vão fazer em média 25 apresentações por semana. O grupo viaja dia 22 e volta dia 30 e para baratear o custo da viagem, outro grupo de dança irá no mesmo ônibus alugado, com total de 40 pessoas. “Fomos selecionados e somos um grupo de 20 pessoas e estamos fazendo esse trabalho para arrecadar fundos para custear essa etapa na nossa história. É muita felicidade”, apontou.

A jovem Taíza Fonseca, de 19 anos, foi uma das selecionadas na categoria dança solo; todo o grupo vai participar de duas danças: Sensation e ON e a quarta seleção é “a menina dos olhos” da companhia, única categoria que vai competir do festival. Foram aprovados para um duo o próprio Marcos Paulo e o bailarino Bruno Inácio, que é o próprio coreógrafo dessa dança. “Há 35 anos o Rio de Janeiro nunca trouxe um título do Festival para o estado. Estamos otimistas”, comentou a estudante Marina Guedes, de 22 anos.

O grupo foi aceito pela terceira vez no Festival de Dança de Joiville, dançando em 2014 e 2015 nos palcos abertos. “Ensaiamos sábado e domingo para aprimorar as coreografias. Para a gente que trabalha com a dança é um momento único. As pessoas escutam a história e doam o que podem. Estamos tendo uma facilidade para conseguir contar a história, por se tratar de cultura. Tudo pela arte”, comentou o Alex Bras, 19 anos, professor de dança.

O empresário Vitor Padroni, 26 anos, foi um dos niteroienses que participaram da causa. “Acho que vale a pena pela história da cultura. Sempre que posso ajudo e nesse caso não tinha como negar”, apontou. Quem quiser fazer parte dessa corrente pode depositar qualquer valor na conta do diretor da Cia de Dança Marcos Paulo Borges Correia, na Caixa Econômica Federal, agência 4448, Conta Poupança 00002774-9 / Operação 013.

Fonte:Site A tribuna

Comments

comments

Você também pode gostar...